a praça veste xadrez
o xadrez veste os velhos
os velhos jogam dama
e as suas damas permanecem em casa.

 os bancos assentam os velhos
velhos de chapéus assentados
vestidos nos ternos amassados
amassando o fumo no bolso de seus ternos.

 a pipoca alimenta as pombas
as pombas alimentam a vista da praça
alguns lamentam, mas nenhum é triste
triste é a tarde que passa.

 sorri de pirraça quem ganha o jogo
quem perde também sorri e se despede
a praça esvazia de seus anciãos
os velhos anseiam o dia seguinte de praça.

2 comentários:

Madame Morte disse...

Absurdamente lindo.Amo praças.Com seus velhos, e pombos e gatos e aquela atmosfera que não sei explicar.Um dos melhores lugares para estar só.

Naná disse...

Muito bom! :)